Casos Clínicos
Osteotomia Pélvica Tripla

 

A Osteotomia Pélvica Tripla é uma técnica cirúrgica utilizada para resolver a displasia da anca nos cães jovens, idealmente até aos 10 meses de idade mas possível até ao ano de idade. 
O caso clínico que vamos apresentar é o de um cão de nome Igor, de raça Labrador retriever que nos foi apresentado com 9 meses de idade. A radiografia para despiste de displasia ( fig. 1 ) revelou uma displasia grave nas duas patas. Perante este quadro a decisão foi de operar o lado direito com a colocação de uma placa de osteotomia com 30º de rotação.
 
                                        
 
 

A cirurgia consiste na realização de três osteotomias, a primeira feita no ramo púbico, a segunda no ísquion e a última no ílion ( fig 2 ) ficando deste modo o segmento acetabular livre para sofrer a rotação predefinida sobre a cabeça do fémur anulando desta forma a luxação existente ( fig 3 ).

 

                                        

 

 

Como se pode ver nas próximas radiografias, tiradas no dia da cirurgia, a cabeça do fémur do lado direito fica recolocada dentro do acetábulo restabelecendo a anatomia normal da articulação:

 

                                         

 

 

Na actualidade e quando o diagnóstico de displasia da anca é feito antes dos 10 meses de idade consideramos esta a técnica cirúrgica de eleição e a forma mais correcta de solucionar este problema porque corrige anatomicamente a incongruência articular e desta forma pára a progressão dos processos de degenerescência articular que acompanham todos os casos de displasia não tratados.

 

                                         

 

 

Subscrição da
Newsletter
Receba todas as nossas novidades e notícias ao subscrever a newsletter!
Autorizo receber newsletters.
Li e aceito a Política de Privacidade.
Junte-se a nós
Facebook VetOeiras
 
 
Estrada de Oeiras, Nº 18 - 20, 2780-114 Oeiras
Tel.: +351 214 415 438
Fax: +351 214 416 099
design binário
 

Aceda aqui ao Livro de Reclamações Electrónico